<META content="MSHTML 6.00.2900.2604" name=GENERATOR><!-- --><style type="text/css">@import url(https://www.blogger.com/static/v1/v-css/navbar/3334278262-classic.css); div.b-mobile {display:none;} </style> </HEAD><BODY><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d8940721423393911285\x26blogName\x3dCoisas+de+uma+Chef\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://coisasdeumachef.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://coisasdeumachef.blogspot.com/\x26vt\x3d8704643840310654996', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
segunda-feira, 1 de dezembro de 2008
Mamma italiana eu?!





Já virou mania...para os meus filhos, não tem jeito! Eu sou uma Mamma Italiana!

Hoje acordei com vontade de conhecer mais sobre esta figura tão falada. E descobri coisas que deixaram em mim a pergunta: Seria eu, Kátia, uma dessas mulheres?

Não tem cultura no mundo que reverencie "la mamma" mais que a italiana. La mamma italiana é sagrada, conhecida universalmente e faladíssima.É muito comum na Itália as mães continuarem cuidando dos filhos – principalmente os homens – até mesmo depois que eles saem de casa e vão morar sozinhos: preparam comida , lavam e passam a roupa, por exemplo.

Não tem, no cinema, cena mais "mamma italiana" que no filme “Rocco e seus Irmãos”, dirigido por nada mais e nada menos que Luchino Visconti, um dos maiores filmes da história da sétima arte. Numa cena dramática, em que Rocco (Alain Delon) conta o crime que cometeu à sua mamma (Katina Paxinou), é difícil não se emocionar ante esta cena tão italiana.

E o que dizer da música “Mamma”, antiga, gravada por Beniamino Gigli, um dos deuses da ópera do séc. XX? “Mamma son tanto felice, perche ritorno da te"... “Sei tu la vita e per la vita non ti lascio mai piu”... Considerada o hino italiano a ‘la mamma", e como tem italiano pelo mundo todo, esta música, não há "mamma" no mundo que alguma vez não a tenha ouvido.

No país das mammas e dos ‘"mamonni" (filhos que só deixam a casa dos pais após 30 anos e olhe lá, os homens em especial) as mammas resolveram parar com isso.A mamma italiana, a mais cantada e decantada, cansou de ser MAMMA.

Assim, em português bem claro, a mamma italiana “chutou o balde", não tem mais filhos. É isso mesmo, a mulher na Itália é a que menos procria no mundo há várias décadas. É o único país que muito em breve terá sua população diminuída em mais de 20%. Incrível? Mas é isso mesmo.

Assim, ‘La Festa della Mamma” na Itália e no mundo, quase deixará de existir. Os comerciantes não irão gostar, afinal é a festa laica ou pagã em que mais se ouve o "trim" das caixas registradoras. No Brasil, os restaurantes são muitos beneficiados, afinal tem algumas mammas que neste dia irão pisar pela primeira vez num deles...

"La mamma" italiana deu CIAO a tutti..e agora, como ficaremos?!

Mas voltemos ao começo, ou seja...a minha dúvida inicial.Seria eu realmente uma "mamma italiana?!
Bem...sangue pra isso não falta! A família Crivellari veio da Itália, trazendo todas as características daquele povo. Acredito sim, que ainda tenho no sangue muita coisa das mammas e nonas.Resta agora saber, se continuo como as "mammas" sagradas, ou se já chutei ou chutarei o balde como as "mammas" modernas!
Isto, só mesmo os meus filhos poderão responder!


















Marcadores: